Pesquisar neste blogue

domingo, 14 de março de 2010

viagem inesquecível





a inesquecível viagem pela extinta linha do Corgo,
descrita por José Alfredo Almeida,
com um soneto de meu pai, a ler no Escritos do Douro

3 comentários:

  1. Amiga, por desleixo meu não tinha seguido o teu caminho. Erro meu...
    Sabes que já não lembrava bem como é bom estar na tua casa?
    Ainda bem que conheço.
    Obrigado por seres minha amiga.

    ResponderEliminar
  2. Júlia, tendo eu, como sabe, algumas raízes profundamente enterradas nessas terras transmontanas, adorei ler o relato da viagem e o soneto do seu Pai. Pena que não tenha a minha Mãe e as minhas Tias aqui ao meu lado. Elas já são da geração subsequente (a minha Mãe nasceu precisamente em 25), mas fizeram a mesma viagem muitas vezes. Nesse tempo, Portugal não mudava todos os dias. :-)

    ResponderEliminar
  3. Querido JG, que bom voltar-te a ter neste caminho! obrigada eu!


    Querida Luisa, o autor descreve a viagem com grande realismo! A sua mae e tias haveriam de adorar, sim!
    um beijo, amiga!

    ResponderEliminar