Pesquisar neste blogue

terça-feira, 12 de maio de 2009

A Casa do Mundo

" La Prairie "de Francine Van Hove


Aquilo que às vezes parece
um sinal no rosto
é a casa do mundo
é um armário poderoso
com tecidos sanguíneos guardados
e a sua tribo de portas sensíveis.

Cheira a teias eróticas. Arca delirante
arca sobre o cheiro a mar de amar.

Mar fresco. Muros romanos. Toda a música.
O corredor lembra uma corda suspensa entre
os Pirinéus, as janelas entre faces gregas.
Janelas que cheiram ao ar de fora
à núpcia do ar com a casa ardente.

Luzindo cheguei à porta.
interrompo os objectos de família, atiro-lhes
a porta
Acendo os interruptores, acendo a interrupção,
as novas paisagens têm cabeça, a luz
é uma pintura clara, mais claramente lembro:
uma porta, um armário, aquela casa.

Um espelho verde de face oval
é que parece uma lata de conservas dilatada
com um tubarão a revirar-se no estômago
no fígado, nos rins, nos tecidos sanguíneos.

É a casa do mundo:
desaparece em seguida

Luiza Neto Jorge

13 comentários:

  1. A Ana tem razão, Júlia. Veio inspirada do sul, menina. Mas é uma grande desmancha prazeres... então acende os interruptores, acende a interrupção? aaiiiii. (risos)

    ResponderEliminar
  2. pois

    é uma grande maldade.

    tadinho do livro.

    luisa neto jorge

    nao merecia.

    ResponderEliminar
  3. privilégio meu.....ser recebida.

    por ti.




    __________________.


    abraço-te.

    ResponderEliminar
  4. A Ana é falaciosa e o Mister é outro igual!!

    se acendo o interruptor e a interrupçao é para vos dar férias, ora !!:-P

    ResponderEliminar
  5. Querida Isabel, prazer em ver-te por aqui!

    beijinho meu

    ResponderEliminar
  6. E quem disse que queríamos que nos desse férias? :P

    ResponderEliminar
  7. seja cavalheiro e peça-mepara dançar, vá! :-P

    ResponderEliminar
  8. Não sei...lembrei-me...do Corsino Fortes...num encontro nacional de escritores...ele dizia...

    "O útero da mulher é maior do que o Universo."

    Não sei...lembrei-me...

    Beijo, querida Júlia.

    ResponderEliminar
  9. essa frase, querido Lorenzo, resume bem o poema !:-)


    beijinho

    ResponderEliminar
  10. A menina dá-me o privilégio de uma dança? (convite feito com compostura, sorriso convidativo e mão estendida)... OU VAI DAR-ME UMA TAMPA PORQUE AINDA NÃO FOMOS APRESENTADOS????? (em pensamento, sem nunca verbalizar). (risos)
    Se a menina me lê os pensamentos vou levar uma tampa, pela certa. (mais risos)

    ResponderEliminar
  11. :-P

    vou perguntar à minha mãe a ver se posso, tá?

    ResponderEliminar