Pesquisar neste blogue

domingo, 8 de março de 2009

"Quase"


Uma mulher quase nova
com um vestido quase branco
numa tarde quase clara
com os olhos quase secos

vem e quase estende os dedos
ao sonho quase possível
quase fresca se liberta
do desespero quase morto

quase harmónica
enche o espaço quase alegre
de cabelos quase soltos
transparente quase solta

o riso quase bastante
quase músculo florido
deste instante quase novo
quase vivo quase agora

Mário Dionísio
Tela: "seller of frozen sweet cherries" de Bogdan Zwir

Nota- um poema já muito "batido" na net , mas que eu gosto muito.

11 comentários:

  1. Eu sou "quase", também, Júlia, querida. Adorei o poema. Não o conhecia.
    Saudades de você.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  2. Eu conheço-o mas na net nunca o tinha visto.
    Sou fã do Mário Dionísio, que descobri através de um dos meus filhos

    ResponderEliminar
  3. "Não faças chorar uma mulher, pois Deus conta todas as suas lágrimas. A mulher fez-se da costela do homem, não dos pés para ser espezinhada, nem da cabeça para ser superior, mas sim do lado para ser igual (...) debaixo do braço para ser protegida e perto do coração para ser amada"

    Do Talmude

    Batido também...mas igualmente belo. Como o poema que aqui se apresentou.

    Se Deus conta as lágrimas...

    ResponderEliminar
  4. os "quase" tal como os "ses" carregados de possibilidades e de caminhos ..

    Gostei Júlia *
    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. Querida Marie, fez anos ontem que o disse no Dia Internacional da Mulher.

    beijinho

    ResponderEliminar
  6. Olá , poeta!. Li no seu perfil que rema contra a maré?.:-)
    não sabe o que perde :-)))

    ResponderEliminar
  7. Querido Lorenzo, esse fragmento é é direi sagrado.
    obrigada por ter lembrado. Quem sabe algum troglodita que passe por aqui , meditet no conteudo ;-)

    ResponderEliminar
  8. Quase que eu diria que você iria visitar o meu blog. Fiquei quase aqui amarrado e ler estas letritas pelo teu blog.

    ResponderEliminar
  9. porque diz isso? :-) como poderia adivinhar que existe?

    Acabei de o visitar, gostei e voltarei. Só não me agradou os textos em Inglês, anossa Lingua é tão bonita!

    ResponderEliminar