Pesquisar neste blogue

sexta-feira, 13 de março de 2009

Cântico da Esperança - Oferta da Fugidia

"A árvore da Vida", de G. Klimt.

Não peça eu nunca para me ver livre de perigos,
mas coragem para afrontá-los.

Não queira eu que se apaguem as minhas dores,
mas que saiba dominá-las no meu coração.

Não procure eu amigos no campo da batalha da vida,
mas ter forças dentro de mim.

Não deseje eu ansiosamente ser salvo,
mas ter esperança para conquistar pacientemente a minha liberdade.

Não seja eu tão cobarde, Senhor,
que deseje a tua misericórdia no meu triunfo,
mas apertar a tua mão no meu fracasso!


Rabindranath Tagore, in "O Coração da Primavera"

(Tradução de Manuel Simões, retirada da net, porque... sim, continuo sem os meus livros...)

NOTA - Conheci a Fugi do blogue Esconderijo através do Afinidades Efectivas e depressa acabei rendida à sua personalidade e à sua forma inteligente e gentil de estar. Tem sido uma alegria sabê-la perto. Obrigada, amiga!

2 comentários:

  1. xi-coração!

    este Cãntico é uma lição de vida! Procurarei entranhar as palavras que ele contém :-)

    bem querer meu

    ResponderEliminar