Pesquisar neste blogue

domingo, 4 de janeiro de 2009

"Te quiero" de Luis Cernuda

8 comentários:

  1. Há um ar de qualidade no teu Blog...

    Reunido o "fórum" da minha eleição, foi decidido atribuir-te o prémio DARDOS. Parabéns!

    Está tudo em http://pretexto-classico.blogspot.com

    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. Bom momento de poesia, com mucho salero.

    Veio-me à memória o grande poema de Rafael Alberti, musicado pelos Agua Viva há um ror de anos, do início minha adolescência, que a Rádio em Portugal largamente popularizou: Poetas Andaluces...

    Que mirán los Poetas de ahora,
    Que cantan los Poetas Andaluces de ahora,
    Con voces de hombre cantan, pero donde los hombres ?
    Con ojos de hombre mirán, pero donde los hombres ?
    ....
    E por aqui seguia, essa sequência poética profunda embalada na soberba melodia dos Agua Viva.

    Grato pela memória despertada.

    ResponderEliminar
  3. António Viriato, já coloquei aqui esse video, está aqui:

    http://oprivilegiodoscaminhos.blogspot.com/2008/07/balada-para-los-poetas-andaluces-de-hoy.html#links

    ResponderEliminar
  4. Outono, já é o 3º ou 4º Dardo, obrigada pela gentileza!

    ResponderEliminar
  5. Sou pequeno demais para comentar Luis Cernuda.
    Desejou morrer na sua pátria ... mas nem na morte podemos ser felizes.
    Por isso o México!

    Tenho-o ouvido e lido.
    Sou um admirador e leitor de poetas espanhóis.
    É que os portugueses, tinham que ser metidos à força na cabeça, (isto no meu tempo), ficam sempre resquícios.

    (não tenho aparecido porque há mais de 1 mês estou com o m/portátil de costas virado para mim.
    Eu estou velho e ele não me compreende, ele é novo e não pensa ... E agora conjugar ambos os factores?)

    Voltarei!

    Um bom ano ...

    ResponderEliminar
  6. Tanta ... tanta ternura!
    Fez-me lembrar o Patxi Andion.

    ResponderEliminar
  7. que cantan los poetas...
    poetas andaluces de ahora...
    pois a mim também me ocorreu.. e com que prazer eu recordei
    obrigada pela memória encontrada
    xi de LUZ
    maria

    ResponderEliminar