Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

"A função do leitor I"

Amelia Sleping- John Michael Carter

Quando Lúcia Peláez era pequena, leu um romance escondida. Leu aos pedaços, noite após noite, ocultando o livro debaixo do travesseiro. Lúcia tinha roubado o romance da biblioteca de cedro onde seu tio guardava os livros preferidos. Muito caminhou Lúcia, enquanto passavam os anos. Na busca de fantasmas caminhou pelos rochedos sobre o rio Antióquia, e na busca de gente caminhou pelas ruas das cidades violentas. Muito caminhou Lúcia, e ao longo de seu caminhar ia sempre acompanhada pelos ecos daquelas vozes distantes que ela tinha escutado, com seus olhos, na infância. Lúcia não tornou a ler aquele livro. Não o reconheceria mais. O livro cresceu tanto dentro dela que agora é outro, agora é dela.

Eduardo Galeano, in "O Livro dos Abraços"

13 comentários:

  1. Olá!

    Chamo-me Daniela e gostava de apresentar o meu blog com peças feitas por mim.

    www.art-and-creation.blogspot.com

    Muito obrigada! =)

    ResponderEliminar
  2. Fazerem parte de nós, correrem-nos nas veias, transformarem-se connosco e nós com eles...
    É isto mesmo... que saudades tenho dos meus livros...

    Beijinho :-)

    ResponderEliminar
  3. seja bem vinda, Daniela!

    tem coisas bonitas, sim, já lá passei!

    ResponderEliminar
  4. Dela??? Então não foi roubado da biblioteca? aaiiii.
    Lúcia faça o favor de o devolver ao seu tio!

    ResponderEliminar
  5. :-(

    depois devolveu-o, já não era o mesmo , Mike, cresceu com ela.

    ResponderEliminar
  6. Isso é conversa, Júlia. Já não era o mesmo porquê?... já percebi, está-se mesmo a ver que o estragou... Hum, mesmo assim!

    ResponderEliminar
  7. Já não percebo nada... (gargalhada)
    Só a menina para me fazer rir a esta hora... :D

    ResponderEliminar
  8. Tresli desde o princípio, Júlia. Estou dado a travessuras, é o que é. :D

    ResponderEliminar
  9. travessuras? :-P
    travessuras vem de travesseiro, Mike.

    ai,ai,ai,ai

    a propósito, eu vou falar com o travesseiro, que amanhã levanto-me cedoooo!
    beijinho

    ResponderEliminar