Pesquisar neste blogue

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

porque é Natal


Certa noite, enquanto caminhava pela floresta, Martinho Lutero (autor da Reforma Protestante), ficou deslumbrado com a beleza dos pinheiros cobertos de neve. Impressionado com a beleza do que vira, decidiu arrancar um galho para levar para casa. Mal chegou a casa, entusiasmado, colocou o pequeno pinheiro num vaso com terra e, chamando a mulher e os filhos, decorou-o com pequenas velas acesas presas nas pontas dos ramos. Em seguida, arranjou papéis coloridos, algodão,velas acesas e uma estrela, para que o pinheiro ficasse mais belo, na tentativa de reproduzir a bela cena que havia presenciado na floresta.
Queria assim celebrar e mostrar aos que amava, como deveria ser o céu na noite do nascimento de Jesus.

Esta Árvore que vos trago ainda está nua, Tentarei, até ao dia de Natal, decorá-la com presentes para os amigos deste meu Caminho virtual que se quer enfeitado de Paz, muito Afecto e Esperança que o Pinheiro, só por si já traz.
Júlia Moura Lopes

11 comentários:

  1. Não gosto do Natal, Júlia. (frase para ser lida como se fosse um sussurro)
    Mas gostei do post e fiquei curioso, se bem que... também não gosto de surpresas. (sussurrado também)

    ResponderEliminar
  2. eu detesto o Natal, Mike. É um autentico tormento..

    mas gosto de surpresas e de mimos, quem não gosta? e de mimar também.

    beijo

    ResponderEliminar
  3. Eu ainda gosto do Natal
    acho que ainda tenho esperanças

    beijinho

    ResponderEliminar
  4. Parece coisa tirada do Cavaleiro da Dinamarca :) .. Querida Amiga, mesmo sabendo que não gosta do Natal, desejo-lhe uma quadra serena ..
    Beijinho *

    ResponderEliminar
  5. Vamos lá encher esse pinheirinho,torná-lo muito fofinho :)
    Beijinho, Júlia

    ResponderEliminar
  6. Bom, o que eu gosto do natal é precisamente isto: querer e conseguir mimar quem nos é querido...
    Obrigada Júlia, o Natal vai ser bom por aqui, já vi...
    Beijinho :-)

    ResponderEliminar
  7. Como alguém dizia,

    A nossa vida passa por três fazes,

    A 1ª é aquela em que acreditamos no Pai Natal.

    A 2ª é aquela em que deixamos de acreditar no Pai Natal.

    E a 3ª fase é aquela em que fazemos de Pai Natal

    Naturalmente estou já na 3ª fase e naturalmente a adorar o Natal.

    Um beijinho, Júlia
    E um óptimo Natal para si.

    zé boldt

    ResponderEliminar
  8. já somos Pai Natal, José! :-)

    beijinho e um Bom Natal para si também!

    ResponderEliminar
  9. eu porque gostava tanto, agora é-me muito penosa esta quadra,Minucha..
    beijo

    ResponderEliminar
  10. Querida Once, estou serena, sim, embora melancólica.

    beijo

    ResponderEliminar