Pesquisar neste blogue

terça-feira, 30 de dezembro de 2008

A paixão de dizer I

"La lectora , Luz Esmeralda Torres de Deike
Marcela esteve nas neves do Norte. Em Oslo, uma noite, conheceu uma mulher que canta e conta. Entre canção e canção, essa mulher conta boas histórias, e as conta espiando papeizinhos, como quem lê a sorte de soslaio. Essa mulher de Oslo veste uma saia imensa, toda cheia de bolsinhos. Dos bolsos vai tirando papeizinhos, um por um, e em cada papelzinho há uma boa história para ser contada, uma história de fundação e fundamento, e em cada história há gente que quer tornar a viver por arte de bruxaria. E assim ela vai ressuscitando os esquecidos e os mortos; e das profundidades desta saia vão brotando as andanças e os amores do bicho humano, que vai vivendo, que dizendo vai.
***
Eduardo Galeano, in "O Livro dos Abraços"
Dedicado à Cristina

14 comentários:

  1. A Cristina deve ficar muito feliz com este post, Júlia: a imagem é muito bonita e o texto encanta. Tem tudo a ver :-)

    Beijinho às duas.

    ResponderEliminar
  2. também acho, Fugi! :-)
    nunca mais acabo o meu carrocel das prendas, ainda falta tanta gente e fico nervosa, tenho que acabar até aos REiis, é da praxe :-)
    Pior é que ando preguiçosa para a Net .

    ResponderEliminar
  3. Querida Amiga, belíssimo pots...Adorei o texto... UM GRANDE ABRAÇO DE CARINHO Bom 2009...
    Fernandinha

    ResponderEliminar
  4. A menina Julinha meteu-se em trabalhos... e ainda bem para os que a lêem, senhora. :D

    ResponderEliminar
  5. Mike, é que nada me parece suficientemente bom para cada um de vós, é só isso, acabo por temer que comparem os presentinhos :-)

    ResponderEliminar
  6. (risos)
    Ai Júlia, não tema: são todos muito muito muito bonitos.
    Todos :-)

    ResponderEliminar
  7. Quase por magia..."caí" neste canto de bom gosto e luz plena.

    Nas fugas dos momentos raros, para mim...olho um pouco em redor da cultura que ("indecentemente cara..." - Lobo Antunes) vai fluindo.

    Ainda não li este trabalho, mas o excerto promete-me (obriga-me) uma evasão forçada.

    Se me permitires, voltarei, já em 2009...um ano (mais um) em que acredito seja diferente...para melhor e muito mais ameno...para todos.

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  8. Muito obrigada, Júlia!Texto muito lindo, muito " cheio ". E como todos precisamos que nos contem histórias, não para adormecer, mas para ouvirmos as vozes dos outros...

    Um Ano Novo Bom!

    Beijin ho

    ResponderEliminar
  9. Não tema, Júlia, como disse a Fugidia. Vindos de si serão sempre presentes inesquecíveis. :-)

    ResponderEliminar
  10. Um Feliz Ano de 2009, Júlia

    que seja mesmo Feliz!

    beijinho grande

    ResponderEliminar