Pesquisar neste blogue

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Rui Veloso - A paixao

15 comentários:

  1. Batida? Batido sou eu, Júlia... (risos)
    O que é belo torna-se eterno. :-)

    ResponderEliminar
  2. Acho que vou ousar mudar a letra ( o Carlos T que me perdoe) para "tu eras AQUELE que eu mais queria..." :)

    ResponderEliminar
  3. é tão verdade, isto amigos...

    "não se ouve alguem que não ama a mesma canção"

    ResponderEliminar
  4. Lindo. Lindo. :-)

    (trocaste de propósito "amar" e "ouvir", Júlia?)

    ResponderEliminar
  5. :-)

    não te escapa nada, amiga. ;-)

    estaa a pensar em ti.

    vou enviar-te um mail sobre algo que me traz grilada

    ResponderEliminar
  6. Querida Júlia,
    esta é, realmente a velosidade ideal para amalgamar o sentdo de ouvir o Outro e a sensibilidade de amar a música. Sendo que as adequações podem perfeitamente ser trocadas, sem qualquer perda de carga significante...
    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. Querido Paulo, esqueci de responder completamente à pergunta da Ana. Para ser sincera, eu não reparei que troquei os verbos. Deixarei estar, qualquer coisa no meu subconsciente me fez trocar os mesmos.

    beijinho

    ResponderEliminar
  8. :-)
    Gosto desta música mas não ando nesta onda :-p
    Apetece-me mais "O primeiro beijo". Pode ser?
    (sorriso cândido)
    :-)))

    ResponderEliminar
  9. :-)))

    pode!!! mas acha próprio, nesta altura do campeonato? :-/

    ResponderEliminar
  10. Claro que sim, ora!
    Primeiro beijo pode ser muita coisa: o primeiro beijo do dia, o primeiro beijo da noite, primeiro beijo depois de... hã... isso...
    (sorriso ainda mais cândido)
    :-p

    ResponderEliminar
  11. P. S. Gopsto da sua nova sinalética facial <:o)

    ResponderEliminar
  12. Gosto dessa testa enrugada ^o^ (fugidia a sorrir tanto que só se vêm os olhos rasgados e o nariz :-p)

    ResponderEliminar