Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Estatuto do Poeta Artº 15º

"Day Dreamer", de Morgan Weistling

Artigo Décimo-Quinto

A primeira flor da primeira aurora de cada dia novo, será declarada de propriedade do Poeta da rua, do bairro, do país ou de qualquer próximo Poeta a confeitar como louco, como ermitão ou pioneiro, de vanguarda. Em caso de naufrágio ou incêndio, poetas e grávidas primeiro.
Silas Corrêa Leite, in Estatuto do Poeta

leia mais do Estatuto do Poeta


Nota: Dedico a todos os poetas desconhecidos.

21 comentários:

  1. Cara júliaml,
    Afinal, ser poeta é ser mais alto, é estar mais além, como já os próprios poetas reconheciam, ao que me curvo com respeito e admiração, apenas acrescentando que na alma também me corre um pequeno e modesto riacho de poesia, que luta entre margens para desaguar ainda não sei onde.
    :)

    ResponderEliminar
  2. Júlia, não consigo comentar no post acima :-(
    Deve ser porque nia dizer impropérios... (gargalhada abafada)

    Quanto a este, não sei se concorde muito que estejam (os poetas) à frente das grávidas... afinal, há poesia maior do que ter um filho no ventre?
    :-)
    Beijinho.

    ResponderEliminar
  3. grávidas fazem poesia,Fugi, logo, são poetas também. ele não as coloca à frente,mas no mesmo patamar,acho. "Poetas e grávidas"...

    que post? eu não vejo nada...

    ResponderEliminar
  4. (risos)
    espero conseguir ainda uma migalhita, ora bolas...

    ResponderEliminar
  5. migalhita? :-(

    e nós somos mulheres de migalhas?
    eu quero uma galheta, daquelas grandes espanholas, com açucre, da cuetara

    ResponderEliminar
  6. Júlia, não resisto a recomendar-te uma música para este post: http://www.youtube.com/watch?v=77X6xa453gM. É muito bonita, como o texto que postaste.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  7. "Acredito no poder da poesia, e porém, naqueles lugares de maldição, um soldado chegou a ter o poder de matar mil poetas, sem que alguém protestasse", diz Elie Wiesel (Nobel da Paz, 1986).

    Beijinho Querida Júlia :)

    ResponderEliminar
  8. Grato pela parte que me toca da sua dedicatória.

    ResponderEliminar
  9. Cada um puxa a brasa á sua sardinha...
    Quem escolherá os poetas?
    os próprios?
    Ando um pouco cínica, parece-me

    tenho lá um prémio para si, horrivelmente trabalhoso, se o quiser aceitar.

    beijinho

    ResponderEliminar
  10. Querida Júlia, e para os prosadores não há esperança? :-)

    ResponderEliminar
  11. Fiquei DESLUMBRADA!!!!!
    Eu quero consultar o estauto completo e não resisto a fazer referencia lá na minha moon. Assim eu tenha tempo. Bjito

    ResponderEliminar
  12. Cleo,
    é enorme, por isso eu tenho colocado aos poucos. se quiser envio-lhe o Estatuto todo por mail.
    beijinho

    ResponderEliminar
  13. Querida Júlia,
    concordo com a conclusão: da Poesia depende a nossa salvação nos momentos de perigo, regra em que também estes naufrágios mais literais quadram bem.
    Beijinho

    ResponderEliminar
  14. os prosadores é igual, Luísa! Quanto a mim, há prosa ainda mais bela, é aquela a que chamamos poética. :-)

    ResponderEliminar
  15. Ana, obrigada pelo video, já gravei! esta coisa dos links gastou-me o tempo e distraiu-me e estou cansada. amanhã verei se faço a adenda.

    ResponderEliminar
  16. Querida Once, o seu comentário fazia um post, lindo! :-)

    ResponderEliminar
  17. Predatado, valeu, ergamos a taça,tchin,tchin! :-)

    ResponderEliminar
  18. Cara júliaml,
    sorry o lapso do email :(
    mas já devidamente reparado :)
    obg

    ResponderEliminar