Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 14 de abril de 2008

histoire de pieds # 3





É fundo, o mundo,
mais fundo do que o dia pensa.
(...)

Vai-te, diz a dor.
Mas todo o prazer quer eternidade,
quer profunda eternidade

F Nietzsche, in" exaltada canção"



(não se autoriza a reprodução)

ADENDA - fala-se de pés também aqui , aqui e ainda aqui .

9 comentários:

  1. Digamos que estes últimos posts são um delírio fetichista! :)

    Desejo-lhe uma óptima semana

    ResponderEliminar
  2. Adorei as fotos dos teus pés:) um abraço julia e te cuida...o blog ficou melhor agora que está abrindo assim de forma mais rapida...

    tchau
    fellipe

    ResponderEliminar
  3. Muito boa, a sequência dos pés. A tatuagem é definitiva?

    ResponderEliminar
  4. Não,Ana!! A tatuagem durou 15 dias. Caso contrário não entraria na brincadeirinha. :-))

    ResponderEliminar
  5. Lembrou-me Cesário Verde:

    Os teus pequenos pés, aqueles pés suaves,
    Julguei-os esconder por entre as minhas mãos,
    E imaginei ouvir ao conversar das aves
    As célicas canções dos anjos teus irmãos.

    Beijo

    ResponderEliminar
  6. Querido amigo,

    Cesário, segundo Pessoa, fazia poemas até de uma factura!!

    Tu também fazes poemas à tua maneira.

    beijo

    ResponderEliminar
  7. bem giras as sandalias ;) e os pés também... e pelo que vejo sao um verdadeiro sucesso ;)

    ResponderEliminar